Pesquisar no Blog
Ansiedade Clientes Comportamento Cuidados Dicas Para Tutores

Meu cão come cocô. E agora?

Você flagrou o cão comendo cocô?  Esse é um dos problemas que incomoda muitos tutores e para saber como resolvê-lo é preciso ter muita paciência e persistência. Existem muitos fatores que podem fazer com que o peludo ingira fezes. Este hábito, chamado coprofagia, pode estar relacionado a distúrbios comportamentais ou até mesmo ser causado por verminoses ou deficiência de nutrientes. É importante ficar de olho na saúde do animal e tomar algumas atitudes para acabar de vez com o problema.

Listamos a seguir algumas causas que podem estar contribuindo para que o seu cão coma fezes e medidas para acabar com o problema. Confira!

 

1 – Estresse por falta de companhia

O seu amigo fica muitas horas sozinho em casa? A solidão é um dos sentimentos que pode incentivar comportamentos no cão como a destruição, a automutilação e até o hábito de comer fezes. Cães são sociáveis e gostam de estar em companhia de seu dono, outras pessoas e animais. Quando eles passam muito tempo em casa e por muitas horas sozinhos, podem ficar entediados e desenvolver a mania de brincar e comer as suas próprias fezes ou de outros animais como uma forma de distração.

Caso este seja o problema do peludo, é recomendado que você crie um ambiente com maiores estímulos para entreter o cão no tempo em que ele fica sozinho em casa. Uma boa medida é espalhar ração pela casa para que ele se distraia procurando alimentos. Também é possível esconder os brinquedos para que ele tenha que procurar ou ainda restringir o acesso ao brinquedo para que o cão tenha que pensar em formas de alcança-lo.

Uma dica de brincadeira que dá certo com muitos cães é amarrar uma corda no quintal e pendurar o brinquedo e outros objetos atrativos para o cão, para que ele gaste sua energia pulando e tentando pegar.

 

2 – Ele pode gostar do cheiro

Se o problema for esse, é preciso recolher as fezes o mais rápido possível. Uma solução para evitar que o cão se atraia pelo aroma das suas próprias fezes é utilizar produtos específicos que alteram o odor das fezes, fazendo com que as mesmas não sejam agradáveis para o olfato dele.

 

3 – Problemas nutricionais

Os motivos mais comuns para a coprofagia estão relacionados à nutrição. Cães que não são adequadamente alimentados podem ser estimulados à coprofagia como forma de buscar mais nutrientes. Já os cachorros com apetite excessivo ou que estejam fazendo alguma dieta restritiva para emagrecer também podem apresentar o comportamento.

 

4 – Chamar a atenção do tutor

Alguns cães ainda têm o hábito da coprofagia para chamar a atenção do tutor. Isso porque muitos donos costumam dar uma bronca no pet ao presenciar a situação. Os cães querem essa atenção, mesmo que negativamente. Já as técnicas de reforço negativo para reprender o pet, como esfregar o focinho do cão próximo das fezes e dar broncas, fazem com que o peludo associe a punição ao ato de defecar e passe a ingerir as fezes com o objetivo de escondê-las.

 

Como ajudar o pet?

Se o seu cão apresenta este comportamento, é importante procurar a orientação de um médico veterinário. Só assim será possível identificar o que realmente está ocorrendo e solucionar o problema.

Os cães que sofrem de problemas comportamentais também vão precisar de ajuda. O que poucas pessoas sabem é que existe, sim, solução para situações que tornam o dia a dia desgastante.

 

Saiba como ajudar o pet com problemas comportamentais através de um tratamento natural. Leia sobre o suplemento Maracujá, da Botica Pets!

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário