Pesquisar no Blog
Dicas Imunidade Para Tutores

Cuidados com o pet pós-cirurgia: veja como proceder!

Seu cão ou gato acabou de passar por uma cirurgia? Quando o peludo chega em casa após um procedimento cirúrgico é preciso ter muita atenção e alguns cuidados básicos. Já falamos aqui no blog sobre como preparar o pet para uma cirurgia eletiva, a fim de contribuir para o menor desgaste possível para a sua saúde. Então veja os cuidados com o pet logo após a cirurgia!Agora, vamos abordar o que o tutor pode fazer para manter o bem-estar do pet após uma cirurgia. Seja um procedimento simples – como a castração – ou que requer maiores cuidados, é importante que o cão ou o gato recebam muito carinho e atenção.

cuidados com o pet
Para que a alegria do seu amigão seja completa, observe os cuidados com o pet!

Saiba como você pode ajudar na recuperação do seu pet após a cirurgia

Com certeza, você já passou por um procedimento ou viu como é a recuperação de alguém após uma cirurgia. Com os animais não é diferente. Por melhor que seja, alguns cuidados com o pet são importantes neste momento.

Veja as dicas da Botica Pets:

# 1 – Observe o pet

Após sair da clínica, o seu pet pode precisar de ajuda para comer, beber água e fazer as necessidades. Além disso, ele pode querer “mexer” no curativo e, por isso, você precisará observá-lo no dia da alta (ou mais dias, se for orientação veterinária). Não precisa ficar em cima do peludo, mas acompanhar os seus passos por um tempo é bom, até mesmo para relatar qualquer problema para o veterinário.

# 2 – Dê a medicação recomendada

O veterinário indicará medicamentos após a cirurgia, como antibióticos, analgésicos ou outros. É muito importante fazer com que o pet tome os medicamentos na quantidade e horários corretos. Com isso, ele terá menor chance de desenvolver algum problema após a cirurgia ou de sentir dor e incômodos.

Outro ponto importante é que você não deve dar nenhum remédio fora os prescritos pelo veterinário. Se o seu peludo toma outras medicações diariamente, pergunte ao veterinário quando deverá voltar a dar ao cão ou gato.

# 3 – Incentive o descanso do pet

Nada como o repouso para uma melhor recuperação do peludo. Ofereça um local calmo e confortável para o pet descansar e, se tiver outros animais em casa, tente mantê-los separados por um tempo. Isso servirá para que o recém-operado fique mais calmo e não sofra com possíveis “acidentes” — como o outro pet apertar os pontos da cirurgia e etc.

Os cuidados com o pet não acabam por aqui. Veja:

# 4 – O “abajur” pode ser necessário

O famoso colar elizabetano ou cone, assim como a roupa cirúrgica, quando recomendados pelo veterinário, devem ser usados. Isso evitará que o pet tenha contato com os pontos. Mesmo que o incomode, deve ser usado para evitar que ele lamba, coce ou arranque os pontos da região operada.

# 5 – Atividades físicas só com recomendação

Até que o pet se recupere não é indicado que sejam incentivadas atividades físicas. Lembre-se de pedir orientação para o médico sobre quando o peludo poderá voltar a passear, correr e sair pulando pela casa.

# 6 – Alimentação saudável é fundamental

Outra dica é garantir que o cão ou gato coma bem após o procedimento. A alimentação saudável é a base para prover uma vida boa e cuidar do bem-estar do peludo. Por isso, o pet precisará comer bem neste momento. Se o seu peludo oferecer resistência para se alimentar, não deixe de procurar o veterinário.

# 7 – Reforço da imunidade

Você também poderá ajudar o peludo reforçando as defesas do organismo dele de forma natural. Isso é importante para evitar que o pet tenha baixa imunidade após o procedimento, o que poderá comprometer a sua recuperação. Assim, ficar de olho no estado de saúde do pet é fundamental!

É o sistema imunológico que protege todos nós de doenças. Uma cirurgia, por mais simples que seja, é uma intervenção no corpo em que há uma exposição a micro-organismos. Se o pet estiver com baixa imunidade, fica mais fácil para estes agentes atuarem, causando doenças.

cuidados com o pet
Os cuidados com o pet devem ser feitos antes e após a cirurgia!

Os suplementos naturais podem conter ingredientes que ajudam a reforçar a imunidade do peludo. Veja alguns exemplos:

Clorela: rica em clorofila, melhora a imunidade do pet, promove a desintoxicação do organismo e estimula o crescimento e a recuperação dos tecidos.

Beterraba – ajuda a revigorar animais enfraquecidos pois é rica em açúcares que são facilmente metabolizados pelo animal e prontamente aproveitados como energia, auxiliando no combate à fadiga e na redução do estresse muscular.

Acerola: maior fonte de vitamina C e antioxidantes, que ajudam a fortalecer o sistema imunológico. Também funciona como um adstringente para distúrbios hepáticos e neutraliza radicais livres.

Alho – auxilia na eliminação de toxinas, tem ação germicida e estimula o sistema imunológico.  Também melhora a circulação sanguínea e ajuda a manter níveis saudáveis de colesterol. O alho não deve ser oferecido diretamente ao pet!

Levedura de cerveja: é considerada um modulador do sistema imunológico por estimular as defesas naturais, além de ser fonte de vitaminas do complexo B, minerais e proteínas.

Alcachofra: facilita a digestão, estimula o fígado e aumenta a liberação da bile, promovendo a eliminação de toxinas e a regulação do intestino.

Veja como oferecer os suplementos e bem-estar ao pet!

Os cuidados com o pet são fundamentais para garantir a saúde do peludo!

Como proporcionar o benefício dos nutrientes naturais ao pet?

A qualidade terapêutica destes alimentos é potencializada quando concentrada em suplementos, pois as doses excedem a capacidade que qualquer pet poderia consumir se comesse apenas o alimento (ou a folha). Estes produtos são formulados por veterinários, seguros para os pets e totalmente naturais!

Se houver dúvidas sobre os cuidados com o pet após a cirurgia, fale conosco.

Se você gosta das dicas da Botica Pets, não deixe de nos seguir nas redes sociais!

Veja também: 3 cuidados essenciais com alimentação do cão idoso

 

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário