Pesquisar no Blog
Dicas

Arquitetura pet friendly: como preparar a casa para o maior bem-estar animal

Quem gosta de decorar a casa e tem um pet já deve ter ouvido falar da arquitetura pet friendly. Sim, existe uma vertente da arquitetura voltada para projetar um espaço especial para o pet sem abrir mão do estilo da casa. Seja para aumentar o bem-estar do peludo ou até para facilitar a vida dos peludos com necessidades especiais, a arquitetura para pets é uma solução que veio para agradar muito aos tutores e seus cães e gatos.

 

Isso significa pensar num layout que ofereça estímulos para o pet viver bem e de acordo com seus instintos, sem deixar de lado a parte visual, ou seja, a decoração da casa. A preocupação é com o conforto e bem-estar do animal, especialmente nos apartamentos, onde há limitação de espaço. Para isso, a arquitetura pet investe em materiais resistentes e móveis feitos sob medida e adaptados para o bichinho.

Entenda melhor a seguir!

 

Atendendo às necessidades dos pets

O projeto pet friendly começa com a escolha de móveis e layouts que tornam o dia a dia do tutor mais prático para cuidar do pet. Um exemplo é criar, em marcenaria, uma escadinha que permite que o pet tenha acesso aos móveis mais altos. O espaço do peludo, com arranhadores e brinquedos, também pode ser integrado ao ambiente.

 

Os cuidados vão desde decidir onde posicionar a cama do animal e as tigelas de água e comida, até a escolha dos materiais adequados, buscando opções mais resistentes e que facilitem a limpeza. Assim, vale a pena investir em porcelanatos para os pisos, que são uma boa opção para não absorver urina ou reter sujeira. Para animais idosos ou que tenham dificuldades para caminhar, é importante evitar os pisos lisos. Nesses casos, optar por pisos vinílicos ou porcelanatos com pequenas ranhuras. A pintura das paredes deve ser feita com tintas atóxicas e laváveis.

 

Os móveis podem ser preparados para receber a caminha, os potes de água e comida. Bases de sofá, de mesa e cadeiras devem ser de metal para evitar que os animais fiquem roendo ou arranhando. Já os tecidos de sofás e cadeiras devem ser impermeabilizados. Além de se priorizar os que não grudam pelos e que são fáceis de limpar, como o couro. Outra dica é mandar fazer, sob medida, uma capa para o sofá, que poderá ser facilmente lavada na máquina.

 

Para aqueles que possuem gatos, é importante escolher móveis que possam ser arranhados ou incluir os arranhadores na decoração. Como os felinos adoram subir em móveis e saltar de um lugar para o outro, é aconselhado instalar nichos e prateleiras (sem objetos em cima) que possam ser usados pelo bichano.

 

Atenção aos objetos do pet

Em muitos casos, quem vive em apartamento pode acabar cometendo o erro de colocar as tigelas de água e comida do pet próximas ao tapete higiênico ou à caixinha de areia. No entanto, isso não é indicado para o bem-estar do peludo. Muitos podem se recusar a fazer as suas necessidades no local, devido à proximidade da comida ou deixar de comer.

 

Para evitar essa situação, a dica é aproveitar a lateral de um armário ou gabinete da cozinha. Crie um nicho de apoio com os potes de água e comida. Além de impactar a circulação, a solução deixa o ambiente organizado e bonito. Outra sugestão é colocar o tapete higiênico ou caixinha de areia em um local mais afastado da comida, como embaixo do tanque ou na varanda.

 

O bem-estar do seu pet também é a nossa prioridade. Para isso, a Botica Pets conta com uma linha de suplementos naturais para as diversas necessidades dos cães e gatos. Saiba mais sobre os nossos produtos aqui!

 

Leia também nosso conteúdo de como oferecer enriquecimento ambiental para gatos!

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário