Pesquisar no Blog
cuidar do cão atleta
Alimentação Comportamento Cuidados Dicas

Como cuidar do cão atleta? 5 dicas para você!

Entenda como cuidar do cão atleta!

O cão pode ser companheiro do homem até na hora de praticar exercícios, mas você sabe como cuidar do cão atleta?

Sim, a atividade física é importante também para os peludos e faz parte dos cuidados que todo o dono deve oferecer para proporcionar uma vida mais saudável aos animais. A caminhada e a corrida são os esportes mais comuns para se fazer ao lado do pet. Entretanto, há quem leve o peludão para surfar, praticar o agility (percurso de obstáculos com o qual o cão deve interagir com saltos altos, túneis e etc), andar de skate, rafting, stand-up paddle e muito mais.

Em quaisquer situações, a prática de esportes requer atenção para que a saúde e resistência do animal não sejam prejudicadas. Afinal, como é possível saber se o cão está realmente saudável para os desafios?

5 dicas para cuidar do cão atleta

Confira a seguir que tudo o você vai precisar saber para cuidar do cachorro que faz atividade física. 

# 1 – Acompanhamento do veterinário

Faça consultas regulares com  o veterinário. O exame clínico é muito importante para avaliar a saúde do seu animal. Assim, pode ser preciso também fazer um check-up com a realização de exames complementares para verificar se o cachorro está apto para praticar esportes. Dessa forma, minimizam-se os riscos de surgirem problemas no futuro.

É fundamental compartilhar com o veterinário toda a rotina de exercícios do pet para que ele possa orientar melhor você a como cuidar da saúde do amigão.

# 2 – Nutrição adequada 

O cão esportista pode necessitar de uma dieta diferenciada para ter mais força e resistência física. Neste caso, vale a pena contar com a orientação de um veterinário nutrólogo. Este profissional, poderá prescrever uma ração específica ou alimentação natural balanceada levando em conta as características do animal, o tipo e a regularidade do exercício.

A ingestão correta de água também deve ser observada pelo tutor e relatada ao especialista. A água deve estar sempre disponível para o pet, principalmente em dias mais quentes.

# 3 – Força extra para o organismo

Os animais atletas necessitam de uma suplementação natural para tonificar a musculatura e elevar a energia. A fórmula Vigor, da Botica Pets, pode ser uma importante aliada ao oferecer um suporte nutricional funcional à base de ingredientes naturais e sem o uso de conservantes. Os nutrientes presentes no composto beneficiam as células musculares e atuam como antioxidantes.

Para isso, seu pet contará com os benefícios da beterraba, extrato de alcachofra, clorela, extrato de frutas cítricas e levedura de cerveja. O uso contínuo proporciona um melhor desempenho e condicionamento muscular.

Saiba mais sobre o benefícios desses ingredientes:

Beterraba

Ajuda a revigorar animais enfraquecidos. É rica em açúcares, que são facilmente metabolizados pelo animal e prontamente aproveitados como energia, auxiliando no combate à fadiga e na redução do estresse muscular.

Alcachofra

Facilita a digestão, estimula o fígado e aumenta a liberação da bile, promovendo a eliminação de toxinas e a regulação do intestino.

Chlorella

Rica em clorofila, melhora a imunidade, promove a desintoxicação do organismo e estimula o crescimento e a recuperação dos tecidos.

Acerola

Maior fonte de vitamina C e antioxidantes, que ajudam a fortalecer o sistema imunológico. Também funciona como um adstringente para distúrbios hepáticos e neutraliza radicais livres.

Levedura de cerveja

Prepara o pet para uma cirurgia eletiva. É considerada um modulador do sistema imunológico por estimular as defesas naturais. Além de ser fonte de vitaminas do complexo B, minerais e proteínas.

# 4 – Cuidado com os horários dos exercícios

O excesso de sol e calor também podem fazer mal aos cachorros. Por isso, se possível, é importante evitar a prática de exercícios nos horários mais quentes do dia (entre 10 horas e 16 horas), ainda mais durante a caminhada na rua. O asfalto atinge uma temperatura muito alta e pode causar sérias queimaduras nas patas do animal.

Assim como nós, os pets são muito sensíveis aos raios UVA e UVB emitidos pelo sol. A exposição excessiva pode levar ao aparecimento de queimaduras solares em diversas regiões, mas principalmente, no focinho, nas patas e nas orelhas.

Passe protetor solar no cão para prevenir o aparecimento de doenças. Deve-se aplicar o protetor 30 minutos antes do cachorro sair ao sol. Principalmente nas partes do corpo sem pelo, no focinho, nas orelhas, na barriga e nas patas. 

# 5 – Respeite o ritmo do animal

Se houver qualquer tipo de resistência à prática da atividade física, não tente forçar o animal. É fundamental respeitar o ritmo dele. Se notar que o cão está mais cansado do que de costume, cancele o exercício e procure a ajuda de um veterinário para garantir que está tudo ok com a saúde do pet. Para os animais que estão começando a treinar, vá aos poucos. Geralmente, leva-se um tempo para notar alguma melhora no ritmo e disposição do animal.

Cuidar do cão atleta pode não ser uma tarefa fácil, mas os nossos peludos merecem ter uma vida saudável e feliz, não é mesmo? Lembre-se que praticar exercícios ao lado do melhor amigo é sempre um momento de estreitamento de laços e interação com o tutor. Por isso, aproveite este momento!

Quer ler mais dicas de como cuidar do cão? Acesse aqui o nosso blog e confira vários conteúdos sobre o mundo pet! 

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário