Pesquisar no Blog
Alimentação Ansiedade Clientes Comportamento Cuidados Dicas Para Tutores Para Veterinários Sem categoria

O que os pets precisam para ter uma boa vida? Promessas de Ano Novo para cuidar ainda melhor do seu amigo

Para você, o que é ter uma boa vida? Uma boa casa? Saúde? Poder viajar quando quiser? Comprar o que tiver vontade? Pode ser tudo isso e muito mais pois, nós seres humanos, somos muito mais complexos que os animais. Agora, já pensou o que é oferecer uma boa vida para os pets?

Não é preciso fazer muito esforço para perceber que ter uma vida boa para um bicho é garantir o seu bem-estar. Os animais são seres sencientes, ou seja, capazes de sentir emoções como medo e felicidade. Cada vez mais, a sociedade reconhece a importância de pensar alternativas para minimizar a dor e o sofrimento dos animais.

Mas como é possível saber tudo o que é importante para garantir esse bem-estar aos animais?

 Leia a seguir!

As cinco liberdades dos animais

Em 1967, um órgão inglês chamado Conselho de Bem-Estar de Animais de Produção (Farm Animal Welfare Council – FAWAC), publicou um documento com os princípios que hoje norteiam as boas práticas de bem-estar animal. É uma espécie de declaração dos direitos dos bichos, que ficaram conhecidos como as cinco liberdades. Hoje as liberdades são um instrumento reconhecido mundialmente para diagnosticar o bem-estar animal e incluem os principais aspectos que influenciam a qualidade de vida dos animais. Conheça:

  1. Estar livre de fome e sede

Os animais devem ter acesso a água e alimento adequados para manter sua saúde e vigor.

 

  1. Estar livre de desconforto

O ambiente em que eles vivem deve ser adequado a cada espécie, com condições de abrigo e descanso adequados.

 

  1. Estar livre de dor doença e injúria

Os responsáveis pela criação devem garantir prevenção, rápido diagnóstico e tratamento adequado aos animais.

 

  1. Ter liberdade para expressar os comportamentos naturais da espécie

Os animais devem ter a liberdade para se comportar naturalmente, o que exige espaço suficiente, instalações adequadas e a companhia da sua própria espécie.

 

  1. Estar livre de medo e de estresse

Não é só o sofrimento físico que precisa ser evitado. Os animais também não devem ser submetidos a condições que os levem ao sofrimento mental, para que não fiquem assustados ou estressados, por exemplo.

 

O que é importante oferecer ao pet?

Neste sentido, oferecer tudo o que o cão precisa para ter uma vida saudável e feliz é dever do tutor. É um compromisso firmado no dia da chegada do pet em casa e que deve ser cumprido a vida inteiro do peludo. A seguir, levantamos algumas dicas e cuidados importantes para ter com o pet. 

 

Alimentação

Você sabe como alimentar o seu pet corretamente? Alguns tutores ainda têm muitas dúvidas sobre qual a melhor forma de conduzir a alimentação do pet. É importante oferecer ao pet uma comida (ração industrializada ou alimentação natural) de acordo com a sua espécie, idade, porte (pequeno, médio ou grande) e a quantidade de exercícios que o pet pratica. Para manter seu pet bem nutrido e sem riscos de obesidade, é importante controlar a quantidade de alimento que ele ingere por dia. Assim, comida à vontade não é ideal.

 

Abrigo

O seu pet também precisa ter uma cama bem aconchegante para dormir. Uma coberta também é importante para os dias mais frios. Se o peludo dorme na área externa, procure mantê-lo em um local abrigado e dê a opção de uma casinha, caso ele queira se aquecer mais.

 

Cuidados veterinários

Ao receber o filhote em casa é importante levá-lo para a primeira consulta com o veterinário. No check-up será avaliado o estado de saúde do pequeno a fim de descartar possíveis enfermidades que podem não manifestar sintomas muito claros. Isso ajudará a prevenir a transmissão de doenças para outros pets e para a família. 

O veterinário também irá orientar sobre o protocolo de vacinação e de vermifugação. A castração é outro cuidado muito importante, caso o seu filhote já não esteja castrado. Além de evitar a chegada de novos filhotes, previne tumores de mama e a infecção uterina nas fêmeas e o tumor de testículo e aumento da próstata nos machos. Os cuidados com a saúde devem ser oferecidos durante toda a vida do pet, ainda mais na idade madura. 

 

Socialização

Um dos aspectos mais importantes da vida de um cachorro é a socialização. Por isso, levar o pet para passeios desde cedo (após o fim do protocolo vacinal inicial) é muito bom para uma boa convivência. Além disso, o exercício físico ajuda a reduzir a ansiedade do pet.

O recomendando é passear duas vezes ao dia, uma pela manhã e a outra no final do dia. Agora, se você não tiver tempo para isso, é interessante pensar em contratar um passeador ou deixar o animal no day care. Cachorro preso em casa, sem conhecer outros amiguinhos e sem a possibilidade de cheirar para conhecer o mundo, pode ser um estresse.

Para os pets que passam muito tempo sozinhos, manter um ambiente com diversas opções de brinquedos interativos é fundamental.  Também é importante que o tutor ensine e estimule brincadeiras.

 

Carinho e atenção

Gaste mais tempo ao lado do seu melhor amigo. Brinque e faça muitos carinhos. Quem não vive mais e melhor quando é feliz? Proporcione uma vida mais saudável e feliz ao pet!

Se você ainda não oferece todos esses cuidados, tá na hora de pensar melhor no seu amigão. Que tal começar tudo isso no ano que se inicia agora?

 

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário