Pesquisar no Blog
Para Tutores

Idade humana x pet: 1 ano humano equivale a 7 do pet?

Muita gente já ouviu falar de que a idade dos humanos e cães teria uma correlação de um para sete, ou seja, um ano de vida equivaleria a sete anos de um ser humano. Mas será que isso realmente é verdade?

A comparação de idade entre as espécies poderia ser feita de uma forma simples: um filhote de cão de 1 ano equivaleria a uma criança de 7 anos e um cão mais maduro, com 7 anos, seria como uma pessoa de 49 anos. De acordo com pesquisadores da Universidade da Califórnia em San Diego (Estados Unidos), não é bem assim.

A partir dos estudos dos genomas de 104 labradores, de 0 a 16 anos, os estudiosos identificaram os “padrões de metilação”, um tipo de modificação química que pode ser observada no DNA, tanto nos cachorros quanto nos humanos, que indica que os cães envelhecem em diferentes velocidades e em pontos diferentes de sua vida. Isso permitiu fazer uma comparação mais “real” da relação entre o envelhecimento canino e humano.

Leia o estudo publicado na revista Cell System!

 

Envelhecimento mais rápido

De fato, os cães envelhecem mais rapidamente. Mas a comparação mais adequada para a idade humana e pet deveria ser associada ao relógio biológico dos peludos.

A partir das similaridades observadas nos DNAs, os autores chegaram à uma equação que estima a idade correspondente entre cães e homens. Os cientistas apontam que até os 7 anos de idade o relógio biológico dos cachorros é mais rápido, ou seja, um cachorro de 1 ano de idade em anos humanos já teria 30. Depois dos 7 anos, o ritmo de envelhecimento desacelera: um cachorro de 9 anos teria 65 caso fosse um ser humano.

Essa precisão da proporção de um ano canino para anos humanos ajuda na hora de comparar as fases da vida dos peludos, passando por infância, adolescência, maturidade e velhice.

Mas o que beneficia os veterinários a ter esse tipo de informação? Com dados como esses é possível entender melhor o processo de envelhecimento dos cães, ajudando a orientar diagnósticos e tratamentos dos animais.

 

Como cuidar melhor dos cães idosos?

Assim como nós, o cão idoso sofre os impactos da chegada da idade madura e é provável que você já tenha notado alguns desses sinais. Andam mais devagar, não sobem com tanta facilidade no sofá, não enxergam ou escutam tão bem, podem ficar mais dorminhocos e preguiçosos.

Mas esta etapa da vida do pet é também maravilhosa. Ao contrário dos filhotes, já sabem fazer as necessidades no lugar certo, gostam mais de carinho (ficam mais carentes), já possuem manias e estão acostumados com a rotina de casa. Por isso, merecem muito carinho, atenção e cuidados com a saúde e o bem-estar.

 

Leia 5 dicas para cuidar melhor do seu pet idoso!

 

A qualidade de vida nessa etapa da vida do pet irá depender muito dos cuidados preventivos oferecidos. É muito importante oferecer um suplemento natural que melhore a saúde e o bem-estar. Além disso, também ajuda a reduzir o aparecimento de doenças.

A Botica Pets reuniu 6 superalimentos em uma só fórmula natural, chamada Vigor. Ela é livre de conservantes, que é indicada por veterinários e certificada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). Os nutrientes presentes no composto beneficiam as células musculares e atuam como antioxidantes. O uso contínuo proporciona um melhor desempenho e condicionamento muscular.

 

Conheça mais sobre a Fórmula Vigor e seus ingredientes naturais para cachorro

Beterraba: revigora animais enfraquecidos pois é rica em açúcares que são facilmente metabolizados pelo animal e prontamente aproveitados como energia, auxiliando no combate à fadiga e na redução do estresse muscular. As vitaminas C e E também são excelentes antioxidantes e, por isso, possuem atividade antienvelhecimento.

Alho: auxilia na eliminação de toxinas, tem ação germicida e estimula o sistema imunológico.

Extrato de alcachofra: facilita a digestão, estimula o fígado e aumenta a liberação da bile. Promove a eliminação de toxinas e a regulação do intestino.

Extrato de algas (chlorella): rica em clorofila, melhora a imunidade do pet. Além disso, promove a desintoxicação do organismo e estimula o crescimento e a recuperação dos tecidos. Devido à essa propriedade, pode ser utilizada em casos de anemia (pois seus derivados estimulam a formação de glóbulos vermelhos).

Extrato de frutas cítricas (acerola): maior fonte de vitamina C e antioxidantes, que ajudam a fortalecer o sistema imunológico.

Levedura de cerveja: pode ajudar a melhorar a digestão do seu pet. Estimula o crescimento e a atividade de bactérias benéficas para o sistema digestório, facilitando a quebra e absorção dos alimentos. Auxilia o sistema imunológico dos animais por meio de aminoácidos que agem exercendo efeito contra bactérias, vírus, fungos e parasitas.

 

Se você ainda tem dúvidas sobre os suplementos da Botica Pets, não deixe de ler o nosso FAQ, onde irá encontrar respostas para as dúvidas mais comuns dos tutores!

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário