Pesquisar no Blog
Imunidade

A importância da vacinação: orientações da WSAVA

Nada mais atual do que falar de vacinação, quando o mundo vive uma pandemia da Covid-19. Visto que as esperanças de todos estão voltadas para a vacinação em massa da população contra o vírus. Com os animais, a importância da vacinação não é diferente para prevenir os peludos de diversas doenças. Como a raiva, cinomose, parvovirose, leptospirose, dentre outras, por exemplo.

Conheça a seguir as orientações recomendadas pelo Grupo de Diretrizes de Vacinação (VGG, sigla em inglês) da Associação Mundial de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (WSAVA), e entenda a importância da vacinação para o seu cão ou gato.

 

Recomendações sobre a vacinação para pequenos animais da América Latina

As informações a seguir foram retiradas do documento “Recomendações sobre a vacinação para médicos veterinários de pequenos animais da América Latina: um relatório do Grupo de Diretrizes de Vacinação da WSAVA”, publicado em 2020 e que pode ser acessado aqui!

O VGG é um grupo formado por médicos veterinários e pesquisadores que não possuem nenhum envolvimento com a indústria farmacêutica. Desde 2006, esse grupo se reúne para elaborar recomendações para o mundo todo. Fazem um documento bem mais detalhado com os princípios básicos de imunologia, tipos de vacinas e classificação das vacinas.

Para a América Latina, as diretrizes foram atualizadas recentemente. Trata-se de um desafio adequar as orientações de acordo com cada país, devido à vasta variedade de condições geográficas, climáticas, culturais e socioeconômicas que têm impacto direto nos cuidados dos animais. Por isso, essas diretrizes foram elaboradas focando doenças prevalentes na nossa região e nas vacinas existentes no mercado.

 

Vacinação individualizada e reforço anual

Apesar de existir um protocolo padrão recomendado para cães e outro para gatos, o VGG reforça que as orientações devem ser adotadas de acordo com as necessidades de cada animal. Isso quer dizer que não são regras estritas, mas uma forma de orientar o veterinário na escolha do melhor protocolo de vacinação para cada paciente, de forma individualizada.

Algumas vacinas contra enfermidades como a raiva, a cinomose, parvovirose, leptospirose, hepatite infecciosa são recomendadas para todos os cães . Já para os gatos, estão a calicivirose e a panleucopenia, além da raiva.

Outro tema importante discutido pelo VGG é a necessidade do reforço anual. No caso de algumas doenças infecciosas como a cinomose, os cachorros poderiam ser vacinados a cada três anos quando adultos. Isso porque a proteção vacinal, segundo diversos estudos já publicados, depende do tipo de vacina utilizada e da resposta imunológica do pet no momento da vacinação.

 

As principais doenças

As principais doenças em cães que podem ser prevenidas por vacinação são: cinomose, parvovirose, leptospirose, o complexo respiratório infeccioso canino  (“tosse dos canis”), a raiva e a leishmaniose visceral canina (LVC).

Quanto às principais doenças felinas que podem ser prevenidas por vacinas estão a panleucopenia felina), herpesvírus felino, calicivirose, Chlamydia felis (clamidiose), leucemia felina (FeLV), além do vírus da imunodeficiência felina (FIV).

 

Vacina para cães

Raiva – recomendada a partir dos 3 meses, com reforço anual.

V8 ou V10 – a partir de 6 semanas de idade, administrada em três doses na primeira vacinação e em única dose com reforço anual para animais já vacinados.

Gripe canina – a partir de 8 semanas de idade, administrada em duas doses na primeira vacinação. Em única dose com reforço anual para animais já vacinados.

 

Vacinas para gatos

Vacina Tríplice V3: protege contra duas das doenças respiratórias, a rinotraqueíte felina e a calicivirose felina. Além da panleucopenia felina, que acomete o sistema digestivo e sanguíneo de forma grave.

Vacina Quádrupla V4: previne as mesmas doenças que V3 e também contra a clamidiose.

Vacina Quíntupla V5: além das anteriores, protege contra a leucemia felina, responsável por um dos mais altos índices de mortalidade entre gatos.

 

Se você quer receber mais conteúdos sobre pets, não deixe de fazer parte do nosso grupo do Telegram. Acesse!

Leia também nosso conteúdo sobre imunidade e doenças em cães e gatos!

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário