Pesquisar no Blog
Dicas

5 terapias naturais que podem ajudar o pet

As terapias naturais já fazem parte da rotina de muitos médicos veterinários e têm ajudado a melhorar a saúde e prevenir doenças em nossos pets. O tratamento de afecções por meio de terapias naturais é cada vez mais bem aceito por diversas especialidades veterinárias, assim como as terapêuticas convencionais. Como maior vantagem dessas terapias está o fato de se tratar as causas das doenças e não apenas os sinais clínicos tendo, ainda, a minimização ou inexistência de efeitos colaterais para os pacientes.

Reiki, Acupuntura, Homeopatia, Terapia Floral, Terapias Holísticas são algumas delas. Nos últimos anos, novas terapias têm surgido e conquistado de vez os médicos veterinários e tutores de pets.  Conheça algumas delas a seguir:

 

1 – Balanceamento muscular

O balanceamento avalia através de testes musculares, o tônus muscular do pet.  Recupera o tônus dos músculos, a energia dos órgãos e das emoções.

 

2 – Cristaloterapia

É o nome dado ao uso terapêutico dos cristais. Baseia-se no efeito curativo e harmonizador de cristais especiais, aplicados sobre determinadas áreas do organismo. Os cristais têm o poder de desbloquear e reequilibrar energias e emoções, aliviando sensações negativas e ativando as boas. Cristais têm a propriedade de auxiliar na cura, desde que energizados e aplicado adequadamente.

 

3 – Constelação familiar

Existe uma força inconsciente que, na constelação familiar, chamamos de consciência coletiva ou grande alma familiar, que atua de forma oculta nos membros de um sistema familiar. Além de seus desejos e vontades pessoais, da sua consciência pessoal (EU), existe uma força coletiva que também influencia na sua vida.  Ela atua em descendentes, ou pessoas que entraram por último em um sistema familiar (consciência coletiva) para “resolver” as desordens das leis sistêmicas que Bert Hellinger chama de Ordens do Amor. Os pets atuam de forma semelhante aos descendentes. Identificam-se com algo que aconteceu lá atrás, e tentam resolver para você. Em vez de você se identificar com a desordem, seu pet o faz de forma inconsciente. Os nossos animais querem ajudar a arrumar a bagunça da casa, por isso acabam manifestando dinâmicas emocionais e comportamentais.

 

4 – Terapia neural

Visa reequilibrar o paciente como um todo. São feitas aplicações de anestésicos ultradiluídos em pontos específicos do corpo, denominados “campos interferentes”. Esses campos são as áreas em que o sistema nervoso perdeu sua competência para a transmissão dos impulsos elétricos, adoecendo o corpo, a mente e as emoções. A TN vai estimular o sistema nervoso autônomo, trazendo de volta a transmissão dos impulsos elétricos. Além de estimular as células nervosas na sua capacidade de auto-organização. Isso estimula o retorno à saúde do seu animal.

 

5 – Termografia

É um método não invasivo, rápido, preciso, indolor e que não expõe o paciente à radiação ionizante. Ela vem sendo utilizada para complementar o diagnóstico de diversas enfermidades Tais como inflamações, tumores, fibroses, neuropatias, dentre outras. Não é indicada para diagnóstico definitivo, mas sim como um método complementar. É uma técnica de registro gráfico, onde são detectados padrões térmicos. Os termovisores captam as radiações infravermelhas emitidas pelo corpo do animal e transformam em um mapa térmico, que refletem a dinâmica microcirculatória da superfície cutânea, permitindo a análise das diferentes temperaturas. Como o calor é um dos sinais da inflamação, é possível detectar precocemente patologias em estágios iniciais, mesmo antes dos sinais clínicos surgirem no paciente ou em outros exames complementares, podendo assim, ser utilizado de forma preventiva.

 

Fique de olho no nosso canal do Telegram pois vamos conversar com especialistas sobre esses temas para trazer ainda mais informações para vocês. Acessem o canal!

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário