Pesquisar no Blog
Cuidados

Ano novo: como prevenir o pet de doenças?

Nesse ano que começa os cuidados com a saúde dos cães e gatos não podem parar não! Pelo contrário, é muito importante manter os cuidados preventivos para evitar enfermidades e garantir o bem-estar dos peludos.

Dá uma olhada nos cuidados que você deve manter com o seu pet!

 

Visita ao veterinário

A primeira dica é procurar a orientação de um veterinário e realizar um check-up. Isso porque, independentemente da espécie, raça, porte ou idade do animal, o acompanhamento do profissional é muito importante para manter a saúde do pet em dia. Medicamentos só devem ser prescritos por eles. Seja para o banho do pet, para aplicação na pele, por via oral ou para colocar no ambiente do peludo. Produtos usados indevidamente podem acabar comprometendo ainda mais o tratamento do seu cão ou gato. Por isso, não vale a pena arriscar.

 

Evitar pulgas e carrapatos

Os cuidados para a prevenção de pulgas e carrapatos deve ser feito em todos os animais: os que vivem em casa, sítio, casa de praia ou apartamento. Isso porque a infestação por esses parasitas pode ocorrer em qualquer ambiente e, muitas vezes, não é nem necessário que o pet saia de casa para isso. As pulgas e carrapatos podem vir, por exemplo, no sapato do tutor ou pela parede. Por isso, prevenir é sempre importante, já que os ectoparasitas podem transmitir doenças graves.

No verão, a quantidade de cachorros infestados por pulgas aumenta. Isso porque, em temperaturas mais altas, o tempo desde a eclosão do ovo da pulga até que ela se torne adulta é bem mais curto. Assim, nesta época, as infestações podem ocorrer com maior facilidade. As pulgas podem ficar até 9 meses no ambiente só esperando as condições ideais para sair do seu casulo. Por isso, é importante manter tudo limpinho em casa, de preferência com o uso do aspirador e com a aplicação de produtos que são capazes de matar as pulgas em qualquer estágio.

Os cuidados para que os parasitas não “se instalem” na sua casa são muito importantes. Até porque uma única pulga é capaz de colocar mais de 50 ovos por dia, tornando o controle ainda mais complicado. Por isso, com o auxílio de um veterinário, escolha a melhor forma de proteger o seu pet das pulgas e carrapatos (spray, pipeta, coleira, comprimido mastigável e etc).

 

Prevenir os pets contra ácaros

É comum que nas casas haja ácaros e outros parasitas externos. Para evitar os ácaros é preciso manter o colchão e as cobertas do pet bem higienizados. Além disso, é importante estabelecer uma rotina de limpeza e aspiração do local. Uma outra medida é substituir os cobertores e camas dos pets a cada 12 meses.

 

Vacinação anual

A prevenção de doenças deve começar desde cedo. A vacina é um cuidado fundamental para todos os pets e deve ter o acompanhamento de um médico veterinário. Seguir um calendário vacinal completo e efetivo é fundamental para garantir a saúde e a longevidade do seu animal de estimação, além de impedir a disseminação de doenças para seres humanos e outros pets.

Cães e gatos devem ser vacinados nas primeiras seis a oito semanas de vida. As vacinas são repetidas a cada três a quatro semanas, até que o animal tenha 16 semanas ou um pouco mais.  É muito importante respeitar as recomendações da bula das vacinas na hora de adotar um protocolo vacinal, o qual pode ser individualizado pelo médico veterinário.

Uma parte integrante da vacinação dos filhotes de cães e gatos é a vacina de “reforço”, que é tradicionalmente aplicada 12 meses após a última vacina da série primária. O principal objetivo é assegurar a proteção imunológica do animal. A repetição deve ser anual ou de acordo com o veterinário que acompanha o seu pet.

Veja a seguir as vacinas recomendadas pela World Small Animal Veterinary Association (WSAVA), organização mundial que é referência na área:

 

Vacina para cães

Raiva – recomendada a partir dos 3 meses, com reforço anual.

V8 ou V10 – a partir de 6 semanas de idade, administrada em três doses na primeira vacinação, e em única dose com reforço anual para animais já vacinados.

Gripe canina – a partir de 8 semanas de idade, administrada em duas doses na primeira vacinação. Em única dose com reforço anual para animais já vacinados.

Giardíase – a partir de 8 semanas de idade, administrada em duas doses na primeira vacinação, e em única dose com reforço anual para animais já vacinados.

 

Vacinas para gatos

Vacina Tríplice V3: protege contra duas das doenças respiratórias, a rinotraqueíte felina e a calicivirose felina, além da panleucopenia felina, uma que acomete o sistema digestivo e sanguíneo de forma grave.

Vacina Quádrupla V4: previne as mesmas doenças que V3 e também contra a clamidiose.

Vacina Quíntupla V5: protege contra a leucemia felina, um dos mais altos índices de mortalidade entre gatos.

 

Como proteger o pet de forma natural?

Muitos tutores já sabem a importância de proteger os pets de doenças. Para isso, você pode contar com terapias naturais para todas as doenças, com o papel de aumentar a proteção do organismo.

Um exemplo são os suplementos feitos com nutrientes que têm o poder de turbinar a imunidade do pet e ajudar a reduzir os riscos de vários problemas (obesidade, diabetes, doenças cardiovasculares, etc), atuando diretamente no sistema imunológico.

Assim, podem evitar a baixa imunidade, que ocorre quando o sistema de defesa do organismo não está conseguindo proteger o corpo contra agressões externas (bactérias, fungos, protozoários, vírus) e acaba não combatendo enfermidades adequadamente.

É muito importante manter a saúde da pelagem do cão. Para ter uma pelagem saudável, por exemplo, é importante que o organismo do pet esteja em equilíbrio. Além disso, a imunidade deve ser suficiente para combater doenças. Alguns alimentos têm a capacidade de modular o sistema imune, auxiliando na desintoxicação do organismo e das vias digestivas e contribuindo para o fortalecimento das defesas naturais dos pets.

 

Para isso, você pode contar com a ajuda da Fórmula Equilíbrio. Saiba mais sobre esse suplemento, aqui.

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário