Pesquisar no Blog
Ansiedade Clientes Comportamento Cuidados Dicas Para Tutores

Vai levar o cão na folia? Saiba quais cuidados é preciso ter!

Está pensando no que vai fazer no Carnaval? Se este ano a folia promete tomar conta dos seus dias, é preciso programar bem onde vai levar ou deixar o cão durante os dias de festas. Enquanto alguns cachorros ficam apavorados com a bagunça, outros se divertem quando podem acompanhar seus donos pelas ruas.

Qual é o perfil do seu peludo? Essa pergunta tem que estar na ponta da língua para saber bem como cuidar melhor do cão nesta época, garantindo o seu bem-estar em qualquer situação. Pensando nisso, a equipe de veterinários da Botica Pets preparou algumas dicas de quais são os cuidados que é preciso ter com os pets no feriado de Carnaval.

Confira!

Cuidados com os cães que vão participar da folia

A fantasia para cachorro é um questão polêmica. Para os donos pode ser divertido, mas nada de colocar adereços que possam incomodar ou machucar o peludo. A fantasia escolhida não deve prender os movimentos ou ser muito fechada, para evitar o superaquecimento. Também vale a pena ficar de olho para ver se o cão não tenta destruir ou arrancar a fantasia, correndo o risco de ingerir parte do adereço.

O ideal é programar os passeios para o início da manhã e/ou final da tarde (antes das 10 horas e após às 18 horas). Se o cachorro ficar muito ofegante, para evitar o aquecimento do corpo, borrife água no dorso e nas patinhas. Isso ajudará a resfriar o animal. Caso ele fique muito ofegante, interrompa o passeio e leve-o para casa.

Evite passar em locais muito tumultuados, porque os cães podem ficar com medo, se irritar com a agitação, pisar em vidros ou outros materiais que machuquem as patinhas e até comer o que não devem. Mantenha sempre o animal na guia, evitando que ele se perca, vá para a rua e corra o risco de ser atropelado ou até se aproxime de cães que não são tão amigos assim.

Os pets também precisam usar protetor solar para evitar o aparecimento de doenças causadas pela exposição excessiva ao sol, como o câncer de pele. O produto deve ser específico para cães. Para uma melhor proteção, aplique o protetor 30 minutos antes do peludo sair ao sol em partes do corpo que não têm pelo como no focinho, nas orelhas, na barriga e nas patas. Não se esqueça de reaplicar a cada duas horas. Também é importante incentivar que o peludo beba bastante água, pois o calor pode deixar o pet desidratado.

Cuidados com os cães que vão viajar no feriado

Muitos tutores gostam de levar seus peludos para viajar no feriadão de Carnaval. Isso é muito gostoso, realmente. Mas é preciso colocar na mala tudo o que o cão irá precisar nos dias fora de casa. Dá uma olhadas em alguns itens indispensáveis:

– Caminha e cobertores;

– Coleira e guia de passeio;

– Alimento que ele consome e petiscos;

– Potes de água e comida;

– Medicamentos de uso contínuo que o animal faz uso;

– Brinquedos preferidos;

– Carteirinha de vacinação e vermifugação que comprove que estes cuidados estão em dia;

– Tapete higiênico ou jornal para as necessidades do cão.

Também é preciso ficar atento a alguns cuidados dependendo da região que você for viajar, a fim de saber melhor se existe algum tipo de doença comum no local que possa afetar o cão. Para isso, sempre vale ter a orientação do veterinário sobre o tema para que sejam tomadas providências para a prevenção do pet.

Como transportar cachorro no automóvel

Em viagens de carro, os cachorros devem ficar dentro de caixas de transporte ou usar o cinto de segurança adaptado. Não é apenas a proteção do seu melhor amigo que está em jogo, mas a sua também. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, transportar animais no banco da frente, à esquerda do motorista ou entre os braços e pernas é considerado infração média e pode gerar multa.

As paradas para o xixi do pet devem ser bem planejadas e, caso o seu amigão faça somente no tapete higiênico, não deixe de levar algumas unidades. Planeje pausas a cada duas horas. Além disso, tenha à mão sempre uma garrafa de água e pote para que o pet possa beber água na parada.

Cuidados com os cães medrosos

Esse é um dos problemas comuns em época de festas uma vez que muitos animais têm medo do barulho. A audição dos cães além de ser melhor que a nossa, capta sons que a nossa não capta. O som alto pode irritar os animais e fazer com que eles se estressem, fiquem com medo e tentem fugir. Uma dica é ir acostumando o pet com barulhos altos (seja da TV, música, etc). No dia da folia, mantenha o cão em um lugar seguro (sem vidros e janelas abertas) e não tente prendê-lo na coleira. Se puder, fique ao lado dele. Caso contrário, deixe o peludo em um ambiente com objetos que o confortem como a caminha, os brinquedos e até uma roupa que tenha o seu cheiro.

Outra dica é nunca deixar o cão ou sem coleira e plaquinha de identificação. É muito comum o pet escapar de casa devido à entrada e saída constante de pessoas. Esta identificação deve conter o nome do tutor e duas opções de telefone (sempre atualizados)!

Veja também nosso conteúdo sobre como deixar o pet ansioso sozinho em casa!

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário