Pesquisar no Blog
Alimentação Dicas Para Tutores

O coça-coça do cão tem solução. Saiba como resolver a alergia do pet!

Como tutor de cão, você já deve ter visto o seu pet num coça-coça sem fim. A coceira excessiva em cães pode ser sinal de alergia do pet! A maioria dos atendimentos na clínica de pequenos animais é voltado para problemas de pele e pelagem.Isso porque é um sinal  facilmente identificado pelos tutores e que pode causar muito incômodo nos peludos.

Saiba quais as principais alergias do pet e como ajudar o seu amigão!

As doenças de pele nos cachorros apresentam sintomas muito parecidos: coceira intensa, vermelhidão no local, lambedura excessiva, queda de pelos e feridas na pele. No entanto, para identificar qual o tipo de alergia do pet e recomendar o tratamento, o veterinário precisará investigar.

Vamos identificar a alergia do pet

DAPE

A dermatite alérgica à picada de ectoparasitas (DAPE) é a mais comum e a primeira que deve ser testada.

Este problema é causado pela picada de pulgas e/ou carrapatos que podem parasitar o cão.

Ocorre uma reação alérgica (uma defesa do organismo) contra a saliva dos parasitas, que é inoculada na picada.

O veterinário deverá verificar se há presença destes parasitas ou até de suas fezes (pequenos pontinhos pretos) na pele do cachorro. Mesmo que não sejam encontrados, é recomendado o tratamento com antipulgas e carrapaticidas por um período de 20 dias e depois, feita uma reavaliação da alergia.

Os medicamentos indicados para o controle de ectoparasitas podem ser aplicados no dorso do pet (fórmula pour on), oferecido em comprimidos ou colocado como uma coleira no pet. Também é muito importante que seja realizado o controle no local onde o pet vive: aspirando lugares como sofás, frestas de pisos, caminha do pet, além da aplicação de produtos para matar as pulgas no ambiente.

Se na próxima consulta o cão tiver melhorado é sinal de que a alergia do pet era causada pelos parasitas e, com o controle correto, o cão não terá mais problemas.

Hipersensibilidade alimentar

Outra causa de alergia bem comum é a hipersensibilidade alimentar.

Ocorre por uma reação do organismo diante de um alérgeno presente nos alimentos.

Pode ser uma proteína, um carboidrato, um conservante… Assim, mesmo que seu cachorro tenha uma dieta somente com ração, pode desenvolver alergia a algum componente presente em sua fórmula.

A solução para este problema é realizar uma dieta hipoalergênica de exclusão. Este tratamento pode ser feito com rações específicas ou dieta natural. O importante é conseguir identificar o que causa a alergia do pet e riscar de vez da dieta do peludo. É fundamental que o pet receba uma fonte de proteína ou carboidrato que nunca tenha comido anteriormente, para que possa ser avaliado o resultado em alguns dias.

Atopia

A dermatite atópica é uma resposta imunológica após a exposição a determinado alérgeno presente no ar que pode ser um ácaro, um fungo, pólen, grama… Por existir uma grande lista de alérgenos que podem causar este problema, identifica-lo pode ser bem difícil.

Para isso, outras alergias precisam já ter sido descartadas.

Existe até um teste chamado Spot Test que ajuda a identificar os possíveis componentes causadores da alergia. Para resolver o problema, o cão não deverá ter contato com os alérgenos, o que pode ser bem difícil.

Tratamento naturais

Alguns nutrientes extraídos de alimentos como acerola, laranja e alcachofra podem ter efeitos benéficos para os cães alérgicos. Isso porque funcionam reforçando o sistema imunológico do pet!

A melhor forma de oferecer estes ingredientes é em forma de suplementos.  Muitos tutores ainda têm dúvidas de como oferecer estes nutrientes em sua forma biologicamente ativa, de forma segura para cães.

Explicamos melhor como funciona: a qualidade terapêutica do alimento funcional é potencializada quando concentrada em suplementos, pois as doses excedem a capacidade que qualquer pet poderia consumir se comesse apenas o alimento. Estes produtos são formulados por veterinários, seguros para os pets e totalmente naturais!

 

Se você gostou deste conteúdo, não deixe de compartilhar!

Veja também: Como cuidar da pelagem do pet?

 

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário