Pesquisar no Blog
Alimentação

Alho: riscos x benefícios para a saúde do pet

Você já deve ter ouvido falar dos diversos benefícios que o alho pode trazer para a saúde: auxilia na eliminação de toxinas, possui ação germicida e estimula o sistema imunológico. Também melhora a circulação sanguínea e ajuda a manter níveis saudáveis de colesterol no corpo. Mas será que eu posso oferecer o alho para o meu pet?

Acompanhe as informações a seguir para entender melhor este tema!

 

Muita gente fala sobre os riscos da ingestão do alho para os cães e gatos. E, realmente, há uma certa discussão na comunidade científica sobre a toxicidade do alho para os animais. O risco do alho para os pets está relacionado à destruição das células vermelhas do sangue (anemia hemolítica) e, em casos mais graves, falência renal. Entretanto, já foi comprovado que o que causa a toxicidade é a dose, ou seja, a quantidade de alho fornecida ao pet de acordo com o seu peso.

Explicamos melhor: oferecer o alho sem o cuidado necessário para o pet pode ser prejudicial sim. Agora, se você pode contar com a orientação de um médico veterinário, este ingrediente pode ser muito poderoso para a saúde do seu peludo.

 

Evidências científicas

Para entender sobre os reais riscos e benefícios do alho para os pets, recomendamos a leitura dos seguintes artigos científicos. Isso é importante para que o tutor entenda que existe um respaldo científico para essas informações, baseado em estudos.

Artigo 1: Hematologic changes associated with the appearance of eccentrocytes after intragastric administration of garlic extract to dogs

Esse artigo, por exemplo, avalia o risco de desenvolvimento de anemia hemolítica em cães e foi realizado em uma universidade americana. Resumindo, no estudo, mesmo os cães que receberam doses muito altas de alho (o equivalente a 20 dentes de alho para um cão de 18kg), não desenvolveram a doença.

 

Artigo 2: Hidden dangers in the kitchen: common food toxics for dogs and cats

Este artigo mostra que “a maioria das intoxicações são atribuídas a um único episódio acidental de cebola crua ou alimentos que contenham cebola ou alho. A dose tóxica encontrada é tão baixa quanto 5g/kg em gatos e 15g/kg em cães”. Ou seja, a maioria dos felinos (com peso em torno de 4kg) teria que ingerir 20g de alho para manifestar algum sintoma, sendo 20g de alho mais de três dentes de alho inteiros.

 

Artigo 3: Busted: Internet Myths and Rumors Part II

Segundo a The American Society for the Prevention of Cruelty to Animals (ASPCA), para um cão de 13kg, seriam necessários cerca de 11 dentes de alho fresco para causar danos ao animal.

Se realmente fosse tóxico o uso do alho em produtos para pets, não existiriam formulações à base deste ingredientes desenvolvidas especialmente para pets nos Estados Unidos.

 

Como oferecer os benefícios alho de forma segura?

Em suplementos prontos! Os suplementos contêm compostos bioativos apresentados em comprimidos, pó, comprimidos ou palitos. São a parte mais “interessante” do alimento, em doses terapêuticas ideais para os pets.

Além disso, os suplementos são mais seguros. Eles podem ser dados diariamente, sem perder o efeito ou causar dependência. Nas fórmulas da Botica Pets, a quantidade de alho presente é extremamente baixa.

Em doses baixas, o alho é muito benéfico para a saúde, seja para nós, cães ou gatos. Ele estimula o sistema linfático, aumenta a imunidade e estimula a produção de linfócitos (células de defesa do organismo).

 

Quer saber mais sobre as fórmulas da Botica Pets? Acesse aqui!

Nenhum comentário encontrado.

Deixe Seu Comentário